Atendendo as necessidades presentes (1)

O apóstolo João foi o último dos apóstolos, que sobreviveu a todos os demais. João viveu uns trinta anos a mais que o último deles, pois a sua vida se prolongou até o final do século I. Por isso a mensagem de João, tanto em seu Evangelho, como em suas três epístolas e no Apocalipse, tem uma aplicação tão oportuna e precisa nestes dias finais. João escreveu para uma igreja que já mostrava sinais de decadência, que recebia os ataques das forças malignas, numa tentativa de corromper a sã doutrina.

João sabia –e o Espírito Santo ainda mais– como o santo evangelho seria atacado, como os cristãos seriam desestabilizados, como o inimigo tentaria introduzir a semente do mal no seio da cristandade. Por isso os escritos de João têm tantas e tão sérias advertências a respeito. Por isso também os escritos de João nos entregam as ferramentas para enfrentar os difíceis tempos em que vivemos.

Centraremos nossa atenção por agora na Primeira Epístola de João, uma epístola que toca quatro ou cinco aspectos de maneira reiterativa e recorrente, como se o escritor fosse dando círculos em torno deles, como em espiral, de modo que volta para eles uma e outra vez, mas sempre acrescentando algo novo, de maneira que ao finalizar a Epístola temos esses cinco temas desenvolvidos em toda a sua amplitude e dimensão.

Portanto, é interessante observar que os temas que João trata nesta Epístola respondem com precisão aos anúncios e advertências que o Senhor Jesus Cristo fez, em mais de uma oportunidade, a respeito dos dias finais. É como se João tivesse recolhido, pelo Espírito, cada uma das advertências do Senhor, e lhes tivesse dado o tratamento preciso com a solução de Deus para cada uma.

O Senhor, por exemplo, disse que nos dias finais o amor de muitos se esfriaria; então, João nos dá a chave para que o amor de Deus em nós não esfrie. O Senhor disse também que a maldade aumentaria; então João nos dá a chave a respeito do que fazer com o problema do pecado. O Senhor disse que nos dias finais muitos diriam ser o Cristo, e tratariam de enganar, se fosse possível, até aos escolhidos; então João nos fala do Anticristo, de quais são as suas pretensões, e de como vencê-lo. Assim, cada um dos temas tocados pelo Senhor sobre o tempo do fim são tratados por João com todo esmero, para que nenhum cristão –para que nenhum de nós, que vivemos no final desta dispensação– seja enganado.

Sempre a provisão de Deus é completa e oportuna para as necessidades do seu povo. Deus nunca abandona os seus amados à mercê das forças adversárias. Até para este tempo Deus proveu de antemão as respostas, até antes que surgissem as perguntas. Porque Deus é fiel e a sua misericórdia é para sempre.

A partir de amanhã e nos próximos dias veremos, mediante Deus, cada uma destas problemáticas, com a resposta de João a cada uma delas.

Diseņo descargado desde plantillas web gratis y profesionales.