O verão espiritual

"Tudo tem o seu tempo; tudo o que acontece debaixo do céu ocorre de acordo a um plano" (Eclesiastes 3:1).

O verão às vezes chega a ser quase asfixiante. Toda a umidade se esgota, produz grandes secas, e o calor é extremo por causa dos raios do sol que descem sobre a terra com a máxima perpendicularidade.

Mas, apesar do rigor das altas temperaturas, esta é a estação de maior atividade no interior de uma planta, uma vez que são geradas muitas reações químicas no protoplasma de suas células, e por causa disso, consome muita energia proveniente do radiante sol que brilha esplendorosamente sobre ela.

Agora, quanto a sua relação com a vida espiritual, esta é a estação menos desejada pelos crentes. Nela, olhamos para trás, e desejamos voltar para etapas anteriores. Com nostalgia, temos saudades de voltar aos velhos tempos que foram melhores; não sentimos a frescura do Espírito Santo, e mostramos apenas ramos secos e sem vida.

No entanto, este é o momento em que Deus está mais próximo de nós. Ele sabe que precisamos mais da sua ajuda. Metaforicamente falando, a posição do Todo-poderoso em relação a nós forma uma linha reta sobre as nossas vidas; por isso sentimos tanto calor.

É o tempo que poderíamos ter uma melhor relação com Deus; é o tempo propício para adorá-lo em espírito e em verdade, para conhece-lo mais profundamente. É um tempo de grande atividade espiritual, porque, por causa das pressões que são exercidas sobre o cristão, isto faz que o seu rosto se volte para o seu Senhor, em busca de ajuda e de encorajamento.

Por isso, quando o verão espiritual vier sobre você, levante as suas mãos para Ele, que com toda certeza irá segurá-las. Ele é a coluna de fogo, mas também é a coluna de nuvem que repousa sobre o Seu povo.

Diseño descargado desde plantillas web gratis y profesionales.