Quem se acomoda a quem?

Desde que chegamos ao Senhor, muitas vezes temos intentado nos servir dele. Procuramos convencê-lo que nos faça o que queremos, que resolva as situações como nós propomos, e que atue nos tempos que nos convêm.

Entretanto, para poder caminhar com Deus, somos nós quem temos de acomodar-nos a ele. Se quisermos andar com Deus, devemos ajustar nosso passo ao dele. Ele não se acomodará nunca a nós. Deus é santo, é justo, como poderia rebaixar sua dignidade tomando nossos caminhos torcidos, e compartilhando nossas motivações incorretas?

Caminhar com Deus é algo muito difícil, pois implica trocar muitas coisas em nossa vida. Nosso torcido curso deve ser ajustado muitas vezes, até irmos no seu ritmo, e até que coloquemos o pé exatamente junto ao dele.

Nossa independência deve ser vencida, e em seu lugar deve crescer uma estreita dependência dele. Para que se cumpra a palavra que o Senhor disse: "Porque separados de mim nada podeis fazer". Se o jugo do Senhor não estiver sobre nós, não há um compromisso verdadeiro. Se não aceitarmos perder nossa liberdade, como poderemos seguir-lhe?

Nossa impaciência nos lança a muitos males passados. Não sabemos esperar o tempo de Deus, porque temos muitas idéias e soluções. A fim de nos aperfeiçoar, Deus nem sempre nos dá as soluções imediatamente. Ele espera até que tenhamos provado do que é nosso, e tenhamos fracassado.

Entretanto, demoramos tanto em fracassar! Procuramos afanosamente novas alternativas, deixamos voar a nossa imaginação, uma e outra vez. E então o Senhor tem que nos falar: "Na multidão dos teus caminhos te cansaste, mas não disseste: Não há remédio; achaste novo vigor em sua mão, portanto, não te desanimaste. E de quem te assustaste ou tiveste temor, que faltaste à fé, e não te lembraste de mim, nem te vim ao pensamento? Não guardei silêncio desde os tempos antigos, e alguma vez me temeste? Eu publicarei a sua justiça e as suas obras, que não te aproveitarão" (Isaías 57:10-12).

Quando reconhecemos a inutilidade de nossos esforços, de nossas brilhantes iniciativas, Deus pode nos salvar. Então aceitaremos fazer as coisas a seu modo e não ao nosso. Na verdade "seus caminhos são mais altos que os nossos, e seus pensamentos mais altos que os nossos".

Quem se acomoda a quem? Este é um assunto que deve ficar resolvido o quanto antes, se é que queremos chegar a ser de alguma utilidade para Deus. É preciso sentir a humilhação de nossa inutilidade, da incapacidade de nossa brilhante inteligência, de toda estratégia humana; em definitivo, de tudo o que procede da carne e sangue. Então poderemos dizer verdadeiramente que Jesus Cristo é o nosso Senhor.

Diseņo descargado desde plantillas web gratis y profesionales.