Receber para reinar

"Pois se pela transgressão de um só reinou a morte, muito mais reinarão em vida por um só, Jesus Cristo, os que recebem a abundância da graça e o dom da justiça" (Rom. 5:17).

Esta é uma palavra que acordada ao apetite espiritual do crente que procura agradar ao Senhor, e uma palavra de fôlego para quem tem enfrentado dificuldades em sua carreira, já seja por seus próprios fracassos, ou por ter sido defraudado por outros homens. Paulo, com a graça do Senhor que lhe inspira, lança-nos um desafio precioso. Podemos chegar a reinar nesta vida, se tão somente recebermos a abundante graça que se nos oferece!

Sabemos que a transgressão e queda de Adão nos legou todas as conseqüências que vemos diariamente em nós mesmos, e nos males que açoitam à humanidade. A expressão: "...não faço o bem que quero, mas sim o mal que não quero, isso faço" (Rom. 7:19), resume no drama da raça humana. Não há âmbito da ocupação humano que não tenha este selo. Por exemplo, sabemos o dano que causamos cada dia ao meio ambiente, entretanto seguimos poluindo-o; sabemos que certos mantimentos são daninhos para nossa saúde, mas continuamos consumindo-os. E assim, poderíamos enumerar muitos exemplos.

O homem segue escravo do princípio do bem e do mal: conhece o bem sem poder pô-lo por obra; reconhece o mal sem poder evitá-lo. É a síndrome de Adão, cuja transgressão nos herdou a morte – a dor, a impotência, o fracasso em todas as suas formas.

Em contraste, a expressão "muito mais", tem a força de nos dar esperança, pois, sendo nós testemunhas da fatal eficácia do princípio 'adâmico' –vemos morte em qualquer parte–, o que agora nos oferece tem que ser muito mais eficaz, pois, indiscutivelmente, Cristo é muitíssimo maior que o transgressor Adão.

Nosso Senhor Jesus Cristo nos proveu um novo começo; seu sangue precioso lavou todos os nossos pecados (sua lembrança já não nos produz desgosto, outra forma de morte), sua morte na cruz veio a ser nossa morte, pois "com Cristo estamos juntamente crucificados" (Gál. 2:20), e mais até fomos "ressuscitados juntamente com ele" (Ef. 2:6). O que é isto senão "a abundância de sua graça"?

O perdão dos pecados é uma experiência maravilhosa para o crente; entretanto, se não receber toda a provisão de Deus em Cristo, se não se apropriou da morte e da ressurreição do Senhor, ainda está lutando com forças próprias. Isto explica o fracasso em muitos cristãos: quem se conforma só com a experiência inicial de receber o perdão, são presa fácil do desânimo; a morte reina sobre eles.

A abundância da graça que o apóstolo nos convida a receber inclui a plenitude da obra e da pessoa de nosso Senhor Jesus Cristo. Nos apropriemos, pois, de tudo o que nos deu em Cristo. Recebendo a abundância de sua graça reinaremos em vida, pois tendo sido sepultados com ele (Rom. 6: 4), fomos também ressuscitados com ele. A poderosa vida de ressurreição –que recebemos os que somos de Cristo– não pode ser tocada pela morte em nenhuma de suas formas. Por meio dela, parados firmemente sobre este terreno, em Cristo, ressuscitados com ele, começamos a reinar em vida.

»»» Ver anteriores

EQUIPE REDATORA
Gonzalo Sepúlveda, Rodrigo Abarca, Roberto Sáez, Marcelo Díaz
TRADUÇÕES
Edward Burke Junior

Revista Águas Vivas
REVISTA ÁGUAS VIVAS
Nº 73


AGUAS VIVAS
Site em espanhol


LIVING WATERS
Site em inglés

SO PALAVRA DE DEUS
Site em portugués

VIDEOS EM YOUTUBE

ESQUINA DE COMUNÃO
Blog em portugués

CHARIS
Site em portugués

T. AUSTIN SPARKS
Site em portugués

***

REVISTA EM PORTUGUÉS
41 42 43 44 45 46 47 48 49
50 51 52 53 54 55 56 57 58
59
60
61 62 63 64 65 66 67
68
69 70 71 72

***