A carne para nada aproveita

"E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências" (Gál. 5.24).

Não há como viver para Deus na carne humana, porque nela não habita bem algum. Querer fazer o bem pode estar no homem, mas o efetuá-lo não está, por causa do pecado que habita (Rom. 7.18-20). A queda do homem no Jardim do Éden foi total. O homem está morto em delitos e pecados (Ef. 2.1). Ninguém que está na carne pode agradar a Deus: "Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus" (Rom. 8.8).

A carne não é sujeita à lei de Deus, nem em verdade o pode ser (Rom. 8.3-7). Todos os que estavam debaixo da lei, estavam sob o domínio do pecado. O homem velho, a nossa natureza adâmica, a fábrica de pecados foi desfeita; destruída completamente naquela cruz. Jesus na sua morte e ressurreição nos livrou do nosso pecado e com o seu sangue nos perdoou de todos os nossos pecados. Agora somos de Cristo, e não podemos mais andar segundo a carne.

A carne milita contra o Espírito e por isto só há um remédio para ela: a cruz. Se não formos de Cristo é impossível que isto seja eficaz. É necessário que sejamos cheios de Cristo, revestidos dEle, e livres das paixões e concupiscências da carne, para vivermos em novidade de vida: "Mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo, e não tenhais cuidado da carne em suas concupiscências" (Rom. 13.14).

Lutar contra a carne para agradar a Deus é desfazer a obra da graça que Jesus veio fazer. É tornar vã a sua cruz. É anular o seu poder e ignorar o poder da carne no homem. Jesus era o único que podia fazer essa obra de poder. Ele nos tomou como homens pecadores na carne, debaixo da escravidão do pecado, e nos libertou verdadeiramente (João 8.36). Agora Ele pode nos apresentar diante de Deus: santos, inculpáveis e irrepreensíveis (Col. 1.18-20).

Agora não somos mais escravos. Fomos libertos por Jesus para vivermos em santidade e justiça todos os dias da nossa vida (Lucas 1.74-75). Estamos libertos por Cristo, mas não podemos dar ocasião à carne. Estamos livres, mas não podemos ignorar o embaraço e o pecado que tão de perto nos rodeia (Heb. 12.1).

Estávamos na carne e agora estamos em Cristo, no seu Espírito (Rom. 8.9), portanto, somos agora devedores ao Espírito, não para andarmos segundo a carne (Rom. 8.12-15). Jesus disse que a carne para nada aproveita na vida cristã, somente o que vem do Espírito (João 6.63).

Ele alcançou grandes coisas para nós. Devemos avançar para o alvo, e alcançar aquilo porque também fomos alcançados por Cristo (Flp. 3.12-13) Ainda não somos perfeitos, mas devemos correr, como um bom atleta, para a perfeição. Não impessamos que a sua obra de poder se complete em nós.

Diseņo descargado desde plantillas web gratis y profesionales.